O marketing digital já é a principal ferramenta para alavancar negócios imobiliários em BH

O marketing digital tem se apresentado como uma solução cada vez mais eficaz ao mercado imobiliário. Contudo, exige sempre muito esforço. É preciso pensar em alcançar o público-alvo certo, anunciar dentro de métricas para impactá-lo visualmente com um bom conceito de desenvolvimento, ter toda a comunicação de uma maneira utilizável e compreensível e, finalmente, convencer os clientes em potencial a tomar a decisão por um aluguel ou uma compra ou venda de imóveis em BH.

Quando os profissionais de marketing digital ou corretores estão criando o plano, seu principal objetivo é coletar a quantidade necessária de leads relevantes, que estejam interessados ​​em comprar o imóvel, bem como possibilitar um ciclo de vendas mais curto. As duas coisas que se deve equilibrar aqui é o preço de aquisição dos leads que fornece o melhor ROI (Return on Investment) e, ao mesmo tempo, evita que a campanha esgote rapidamente o orçamento.

Durante a campanha de marketing digital, muitas perguntas podem surgir, como: Está tudo bem feito? Uso os canais mais eficazes para promover a venda de casas em BH? Os folhetos impressos funcionam? Como obter mais leads? Devemos fazer algo adicional?

Neste artigo, apresentamos uma visão geral das práticas de marketing digital ideais. Vamos compartilhar algumas dicas sobre como planejar, executar e melhorar suas campanhas. Acompanhe!

1. Desenvolva uma estratégia de marketing multicanal

Não basta colocar o anúncio impresso na revista e publicar um banner nos portais imobiliários. Você deve procurar a combinação de canais de marketing online e offline ideais para o seu público-alvo, recursos do projeto, localização e orçamento disponível.

Por exemplo, as pessoas mais velhas mal usam o Instagram, embora sejam mais propensas a ler um folheto encontrado em sua caixa de correio. Ou uma pessoa, que pesquisou algo no Google e visitou o site de um projeto, tem uma probabilidade maior de voltar e deixar suas informações de contato se ver o anúncio em vídeo no Facebook um dia depois. O orçamento para os canais de marketing selecionados deve ser alocado de uma forma que permita sua sinergia efetiva e maximize o ROI geral.

2. Configure análises de ponta a ponta

Para encontrar as respostas e tomar as decisões corretas, os profissionais de marketing digital (bem como os corretores) precisam de dados e dos insights que os dados podem fornecer. Felizmente, há uma variedade de ferramentas disponíveis para os profissionais de marketing digital acompanharem todos os eventos e transações que ocorreram (sim, incluindo off-line). Com a ajuda do Google Analytics e tags especiais adicionadas a cada link, é possível medir quanto tráfego cada fonte traz, seja um portal imobilizador ou um boletim informativo por e-mail.

O mesmo se aplica aos anúncios do Facebook, Instagram e Google Search. Isso ajuda a melhorar o conteúdo e aumentar o tráfego orgânico gratuito que o site recebe. Existem ferramentas especiais de rastreamento de chamadas que ajudam a calcular quantas pessoas ligaram diretamente para os corretores. Eles também podem rastrear se foi de um número de telefone retirado do anúncio da revista, da página de contato do site ou de um folheto.

Com a ajuda de diferentes domínios para anúncios online e offline, é possível saber quantas pessoas viram o endereço do site no outdoor ou flyer e o digitaram no navegador para saber mais sobre o projeto. Por fim, o uso de uma ferramenta que registra mapas de cliques, ajudará a revelar e melhorar potenciais gargalos na usabilidade do site. Com isso, aumenta o número de conversões recebidas, pois os visitantes conseguiram encontrar todas as informações necessárias e realizar a ação desejada: baixar um folheto ou enviar um formulário de contato.

Quanto mais ferramentas são usadas, mais dados são coletados. Os bons relatórios fornecidos por cada uma das ferramentas fornecem muitos insights. Tudo está bem … até que não esteja. Os dados de fontes diferentes podem não ser consistentes uns com os outros. As informações são armazenadas em vários formatos e sistemas, o que torna difícil obter um entendimento completo do desempenho da campanha digital, rastrear o fluxo de usuários individuais quando eles clicam nos anúncios e preenchem o formulário de contato e calcula as principais métricas em todo o campanha.

Também pode haver muitos dados coletados e você precisa armazená-los e processá-los adequadamente. Isso requer muito trabalho manual e repetitivo demorado de agregar dados brutos exportados de cada uma das ferramentas em um relatório.

Dados bem estruturados podem atender ao seu propósito principal – fornecer insights. Ao visualizá-los em ferramentas de business intelligence como Google Data Studio, Microsoft PowerBI ou Tableau, é possível fazer a análise em diferentes seções transversais e dimensões. O bom aqui é que os relatórios são totalmente interativos e automatizados. Pode-se ver os resultados de toda a campanha ou clicar duas vezes em determinados valores de métricas para canal de marketing específico e data.

3. Construir avatares de clientes potenciais

Uma vez que a pista foi capturada, não é o fim da história, mas apenas do capítulo. Agora é hora de convertê-lo em uma venda de sucesso. Contar apenas com as informações de contato fornecidas pelo cliente potencial faz com que o trabalho do corretor comece desde o início. O que geralmente eles têm em mãos é o endereço de e-mail, uma mensagem do formulário de contato e talvez a planta baixa que foi solicitada.

Com base nessas informações, é muito difícil definir claramente o interesse e a necessidade de um comprador. Você pode aprender muito sobre o visitante do site com a ajuda de dados que são coletados internamente, por exemplo: Quais anúncios despertaram seu interesse? É a primeira vez no site? Que filtros (número de quartos, preço, superfície) eles usaram? Qual conteúdo eles passaram mais tempo lendo? etc. Além desses dados, há muitas informações disponíveis publicamente que podem ser coletadas em conformidade com o GDPR.

Eles enriquecem o perfil do cliente potencial com a provável faixa etária, ocupação, nível de renda, todos os quais o profissional de marketing pode identificar as necessidades do cliente potencial com mais precisão para construir uma comunicação personalizada com eles. Você também pode automatizar partes do fluxo de comunicação, o que permite que os corretores concentrem a atenção nos leads mais promissores.

4. Envolva-se com seu público

A comunicação com o público-alvo começa a partir dos anúncios que veem. O texto e a imagem devem ser relevantes para sua intenção. Quando trazemos um visitante para o site, é importante não apenas impactá-lo visualmente com a beleza do projeto, mas também fornecer uma maneira natural e compreensível de realizar uma ação específica, como assistir ao vídeo promocional, baixar o folheto ou preencher o formulário de contato. Se os visitantes não executaram a ação necessária e deixaram o site, eles podem ser trazidos de volta com os anúncios de remarketing.

Quanto mais tempo um visitante passa no site e mais páginas ele clica, mais posições o site obtém nos resultados de pesquisa do Google. O mesmo é para anúncios pagos: o número de anúncios exibidos aumenta enquanto o custo por clique diminui. Como resultado, isso não apenas aumenta a taxa de conversão, mas libera um orçamento que pode ser salvo ou realocado.

Embora o desenvolvimento da estratégia de marketing possa parecer mais complicado do que o desenvolvimento imobiliário, quando esses dois trabalham juntos, eles criam mágica. Se você gostou destas dicas, compartilhe este post em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *